18/10/2021

MAMÃO/CEPEA: Exportações são praticamente estáveis em setembro

Cenário é contrário ao esperado por agentes

Por Wharlhey de Cássia Nunes, Maíra Kanegae e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Exportações são praticamente estáveis em setembroVer fotos

Piracicaba, 18 – Diferentemente da expectativa anterior, de incremento, as exportações brasileiras de mamão praticamente se estabilizaram em setembro. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), o volume exportado da fruta foi de 3,97 mil toneladas, quantidade 1% inferior à de agosto. A receita, em dólar, foi de US$ 3,84 milhões (FOB), queda de 2% na mesma comparação.

De acordo com exportadores consultados pelo Hortifruti/Cepea, a demanda internacional até esteve positiva, mas alguns fatores limitaram os envios no mês, como a menor oferta de fruta, sobretudo de formosa; seus preços atrativos no mercado interno; e a qualidade, afetada pela presença de manchas fisiológicas.

Naquele mês, os principais países compradores do mamão nacional foram: Portugal (com 22% do total dos envios), Espanha (15%), Reino Unido (15%), Argentina (12%) e Alemanha (12%).

PERSPECTIVAS – Como perspectiva para outubro, espera-se que os envios fiquem em patamares positivos, diante da boa demanda, sobretudo europeia, e da melhora na qualidade da fruta. Porém, a oferta ainda controlada poderá impedir grandes movimentações.

Fonte: hfbrasil.org.br e Secex

Tags: Cepea, envios de mamão, exportações de frutas brasileiras, exportações de mamão, HF Brasil, mamão, mercado internacional de mamão

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui