07/12/2020

MAMÃO/CEPEA: Exportações recuam em novembro

Menor oferta reflete negativamente no ritmo dos embarques

Por Wharlhey de Cássia Nunes e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Exportações recuam em novembroVer fotos

Piracicaba, 07 – Em novembro, as exportações brasileiras de mamão recuaram 8% frente ao mês anterior, totalizando apenas 3,60 mil toneladas, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Segundo agentes, o ocorrido pode ter sido influenciado pela redução da oferta nas principais regiões produtoras – o que aumentou os preços no mercado interno – e pelos problemas de qualidade, decorrentes do maior volume de chuvas no período.

Considerando-se os dados da parcial do ano (janeiro a novembro de 2020), a quantidade exportada de mamão foi de 39,27 mil toneladas, queda de apenas 2% frente à do mesmo período de 2019, ainda segundo a Secex. Já a receita, em dólar, caiu um pouco mais, 12%, na mesma comparação, somando US$ 37,9 milhões (FOB). A Europa permaneceu como o principal destino da fruta, sendo responsável pela importação de cerca de 89% desse total.

Vale lembrar que, nos meses mais críticos da pandemia da covid-19, as exportações brasileiras de mamão foram fortemente afetadas pela restrição da frota aérea – principal via utilizada. Apesar da recuperação dos embarques nos últimos meses, agora, uma segunda onda da doença na Europa tem preocupado agentes, visto que podem impactar negativamente, sobretudo na logística aérea.

Fonte: hfbrasil.org.br e Secex

Tags: Cepea, exportações de frutas em 2020, exportações de mamão, HF Brasil, mamão, mercado internacional de mamão, oferta de mamão

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui