28/05/2021

MAMÃO/CEPEA: Em fim de mês, cotações seguem pressionadas no Norte do ES

Valor médio do havaí recua quase 50% na região

Por Wharlhey de Cássia Nunes e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAMÃO/CEPEA: Em fim de mês, cotações seguem pressionadas no Norte do ESVer fotos

Piracicaba, 28 - Diante do fim do mês, os preços do mamão voltaram a recuar no Norte do Espírito Santo nesta semana (24 a 28/05), sobretudo do havaí - que estava mais elevado do que o do formosa. Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, as vendas, que já costumavam se enfraquecer no fim de mês, parecem estar ainda mais limitadas agora, por conta de todos os entraves da covid-19 e econômicos.

Assim, mesmo com a oferta mais controlada, o havaí tipo 12 a 18 foi vendido por R$ 0,59/kg, valor 49% inferior ao da semana passada. Já o formosa foi vendido a R$ 0,31/kg, recuo de 9% na mesma comparação. Destaca-se que o formosa está com a oferta maior do que a do havaí e, por isso, muitas sobras e descartes têm ocorrido na roça. Para a próxima semana, espera-se que o início de mês melhore o giro de vendas e que a oferta disponível da fruta se reduza, principalmente para o havaí. Porém, é claro que as melhoras nas vendas não são esperadas em patamares iguais antes da covid-19, pois há restrições de circulação e econômicas atrapalhando.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, formosa, havai, HF Brasil, mercado fraco, Norte do ES, preço de mamão, queda de preço, sobras e perdas

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui