07/05/2021

MAÇÃ/CEPEA: Vendas não ganham ritmo nem com o início do mês

Cotações seguem pressionadas

Por Ana Raquel Mendes, Isabela Pegolo Alves e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAÇÃ/CEPEA: Vendas não ganham ritmo nem com o início do mêsVer fotos

Piracicaba, 07 - A comercialização de maçãs permaneceu estagnada nas regiões classificadoras nesta semana (03 a 07/05). De acordo com agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea, esperava-se que com o início do mês houvesse uma retomada na demanda. Porém, isso não aconteceu, uma vez que o consumo na ponta final continuou limitado - agentes relataram que nem mesmo a redução de preços anteriormente estimulou uma melhora e, por isso, nesta semana, ocorreu apenas de maneira pontual para alguns perfis. Para a fuji 110 Cat 1, por exemplo, optaram pela estabilidade, sendo cotada por R$ 53,83/cx de 18 kg na média das regiões.

Vale destacar, porém, que a dispersão de preços permaneceu elevada no período, já que a oferta da fuji seguiu alta e há boa disponibilidade de “rapa” de colheita da variedade – frutas com menor durabilidade e que, por isso, precisam ser vendidas mais rapidamente. Este quadro ainda deve se manter nas próximas semanas, segundo agentes, com perspectiva de mudança apenas após o encerramento da colheita da fuji, o que deve levar a um maior controle dos estoques e, com isso, uma possível retomada de preços.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: alta oferta, Cepea, dispersão elevada de preços, fuji e gala, HF Brasil, preço de maçã, regiões classificadoras, sul do país, vendas estagnadas

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui