10/07/2020

MAÇÃ/CEPEA: Vendas de miúdas estão aquecidas

Baixos preços tornam perfil mais atrativo ao consumidor

Por Ana Raquel Mendes e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAÇÃ/CEPEA: Vendas de miúdas estão aquecidasVer fotos

Piracicaba, 10 - A comercialização de maçãs continuou aquecida nas regiões classificadoras nesta semana (06 a 10/07), garantindo um bom escoamento dos menores calibres. Além do Nordeste, São Paulo e Minas Gerais têm demonstrado boa aceitação desse perfil. De acordo com agentes, os elevados preços das frutas graúdas praticados nas últimas semanas fizeram com que as miúdas se tornassem uma opção mais atrativa ao comprador por estarem mais em conta, o que acabou “puxando” as cotações dos menores calibres em algumas regiões. Em São Joaquim (SC), por exemplo, a gala calibre 165 Cat 1 registrou alta de 2%, sendo vendida a R$ 82,00/cx de 18 kg.

Vale apontar que calibres ainda menores (como 198, 216 e 220), que geralmente são vendidos a granel, estão sendo embalados em “sacolinhas” de 1 kg, o que têm favorecido sua comercialização por serem considerados de maior confiança - principalmente em períodos como esse, de pandemia, quando o consumidor passa a se preocupar mais com segurança do alimento. Para as próximas semanas, a expectativa é de novas altas no preço das maçãs de menores calibres e estabilização para os maiores, caso o mercado siga aceitando os valores das graúdas.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, classificadoras, elevados preços das graúdas, HF Brasil, maçã gala miúda, opção mais atrativa, preço de maçã, São Joaquim (SC), Sul, vendas aquecidas

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui