14/06/2019

MAÇÃ/CEPEA: Primeira quinzena de junho decepciona maleicultores

Mercado ainda é lento

Por Ana Raquel Mendes e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAÇÃ/CEPEA: Primeira quinzena de junho decepciona maleicultoresVer fotos

Piracicaba, 14 - Nesta semana (10 a 14/06), o mercado de maçãs permaneceu estagnado – cenário recorrente desde maio. Segundo agentes do setor, os preços ainda não estão em queda tão acentuada porque a oferta das categorias 1 e 2 se mantém controlada; contudo, para a categoria 3 o quadro é outro.

Com grandes oscilações nas cotações, principalmente para a fuji miúda, essa categoria, mais uma vez, apresentou dificuldades nas comercializações: em Vacaria (RS), por exemplo, a fruta fechou a semana com valor médio de R$ 30,00/cx de 18 kg, desvalorização de 8% frente à semana passada. Já em Fraiburgo a média foi ainda menor: R$ 25,66/ cx de 18 kg, recuo de 2%, na mesma comparação. Vale destacar que, segundo classificadores, abaixo de R$ 26/cx de 18 kg, o preço praticamente empata com os custos.

Para as próximas semanas, agentes do setor pretendem operar com um maior controle sobre o volume ofertado, o que deve favorecer a estabilização das cotações. Contudo, também se mantêm realistas quanto ao mercado: como o consumo não deve se intensificar, é pouco provável um aquecimento na demanda e um aumento significativo dos preços.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: cotação, demanda, fraiburgo, fuji, gala, Maçã, oferta, preço, vacaria

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui