13/12/2018

MAÇÃ/CEPEA: Mercado deve se manter positivo até o Natal

Contudo, frutas de caroço devem afetar vendas durante as festividades

Por Lavínia Morais e Marcela Barbieri
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAÇÃ/CEPEA: Mercado deve se manter positivo até o NatalVer fotos

Piracicaba, 13 – O mercado de maçãs deve ser favorável nas semanas que antecedem as festividades de fim de ano. Isso porque, de acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, a oferta cada vez menor de frutas, aliada à demanda estável, pode contribuir para a obtenção de bons preços pelas empresas remanescentes.

Mesmo com a entrada das maçãs precoces, desde a primeira semana do mês, a comercialização da fuji e da gala não deve ser afetada de modo significativo, visto que o mercado dessas frutas não é forte no país.

Além disso, a maior disponibilidade das frutas de caroço, produtos substitutos das maçãs, não tem impactado as vendas até o momento. Vale ressaltar que houve quebra de safra em algumas regiões produtoras de ameixas, pêssegos e nectarinas, por conta de geadas.

Por outro lado, a expectativa para o mercado de maçã durante as celebrações de fim de ano não é tão positiva. Isso porque, a partir do feriado de Natal, é esperado um comércio mais irregular, além da preferência do consumidor por frutas típicas das comemorações – como uvas, frutas de caroço e cerejas importadas.

Dessa forma, o mercado deve voltar a se aquecer somente em janeiro e, ainda mais, em fevereiro, com o início da colheita de gala – quando uma maior valorização da fruta é esperada, caso as previsões de boa qualidade e calibres mais graúdos se concretizem.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, comercialização de maçã, demanda, Frutas de caroço, Hortifruti Brasil, Maçã, oferta, perspectivas de mercado, preços de maçã, vendas de frutas no fim de ano

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui