18/06/2018

MAÇÃ/CEPEA: Importações devem se manter em baixa

Vendas de frutas nacionais têm sido suficientes para suprir mercado interno

Por Lavínia Morais e Letícia Julião
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
MAÇÃ/CEPEA: Importações devem se manter em baixaVer fotos

Piracicaba, 18 – As compras de maçãs frescas no mercado externo devem continuar em ritmo lento em junho, segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea. As importações estão praticamente inviáveis, considerando-se que as vendas de frutas nacionais têm sido suficientes para suprir a demanda do mercado interno.

Além disso, o dólar valorizado em relação ao Real torna o preço das frutas importadas menos competitivo – tanto para importadores quanto para consumidores finais. Em maio, o volume de maçãs importadas foi de 5,3 mil toneladas, conforme a Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

Ainda é importante destacar que, até maio, o total acumulado da balança comercial foi 471% superior em relação ao ano anterior, passando de US$ 4 milhões negativos para US$ 15 milhões positivos.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, importações de maçã, Maçã, mercado de maçã, mercado internacional, secex

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui