03/09/2019

HORTIFRUTI/CEPEA: Sucessão familiar é um problema apenas para grandes empresas?

Este é mais um dos mitos analisados na Hortifruti Brasil

Por Hortifruti Brasil
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
HORTIFRUTI/CEPEA: Sucessão familiar é um problema apenas para grandes empresas?Ver fotos

Piracicaba, 03 – Na edição de agosto, a revista Hortifruti Brasil conversou com 97 leitores e produtores de frutas e hortaliças, a fim de identificar como eles estão preparando seus sucessores para assumir os negócios da família. Algumas destas histórias foram selecionadas como "mitos da sucessão familiar" e analisadas por especialistas da área.

Para o segundo mito, a edição destacou um fato comum nas entrevistas: produtores de pequena escala disseram não se preocupar com o processo de sucessão. O motivo é que veem melhores oportunidades no meio urbano para os seus filhos e/ou que a propriedade é muito pequena para manter o sustento de todos os membros.

No geral, cabe aos pais despertar no filho o interesse em permanecer no campo. No entanto, muitos produtores estão desesperançosos quanto ao futuro da atividade agrícola. E, esse sentimento, no geral, é maior nas propriedades de menor porte.

Contudo, é possível buscar novas formas de expandir os ganhos da pequena escala de produção, principalmente devido à crescente valorização, por parte do meio urbano, pelas formas de viver e cultivar dos pequenos hortifruticultores. Turismo rural, venda direta para o consumidor, ações coletivas na comercialização são formas já destacadas pela Hortifruti Brasil para viabilizar a pequena escala de produção.

EXEMPLO – Outra ação é agregar valor aos alimentos produzidos, por meio de selos e certificações de produção familiar e/ou artesanal. Isto é o que os produtores de cebolas de São José do Norte (RS) vêm buscando, conforme informado pelo Secretário Municipal de Agricultura e Pesca, Fábio Martins.

Segundo Fábio, o processo de sucessão é um tema recorrente nas reuniões com os agricultores da região – pioneira na produção de cebolas no Brasil –, uma vez que eles reconhecem a importância de não apenas deixar uma herança para os filhos, mas também de passar os conhecimentos acerca do cultivo e da gestão das roças. O selo de origem seria, então, uma forma de "vender" a história e a tradição envolvida no cultivo da hortaliça, informando aos consumidores as vantagens dos alimentos produzidos a partir de técnicas artesanais, com grande dedicação manual.

Para saber mais sobre como realizar o processo de sucessão familiar em propriedades de pequeno porte, acesse o conteúdo completo, clicando aqui.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: administração do negócio familiar, Cepea, como preparar sucessores do negócio familiar, gerações de produtores, gestão, Hortifruti Brasil, mitos da sucessão familiar, sucessão familiar

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui