11/12/2018

HORTIFRUTI/CEPEA: Crescimento recente e em ritmo acelerado!

Confira os principais motivos para o ganho de competitividade da melancia

Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
HORTIFRUTI/CEPEA: Crescimento recente e em ritmo acelerado!Ver fotos

Piracicaba, 11 – A exportação de melancias brasileiras registra pequena participação de 2% na receita obtida com os envios de frutas, segundo dados da Secex (2016). A produção da minimelancia sem semente, principal tipo exportado, se concentra na região do Rio Grande do Norte/Ceará. Nesta praça, praticamente todo o volume é destinado à exportação, majoritariamente para a União Europeia. O período de envio é, principalmente, de agosto a março, na entressafra da Espanha – principal produtor de melancias na Europa.

O índice de competitividade, analisado na edição de novembro da Hortifruti Brasil, mostra que houve aumento nas exportações de melancia nos últimos anos, ficando acima de 1 a partir de 2014.

Confira, abaixo, os principais motivos para o ganho de competitividade da fruta:

Para conferir o conteúdo completo, acesse a edição de novembro da Revista Hortifruti Brasil, clicando aqui.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: análise de competitividade, Cepea, competitividade internacional, exportações de frutas, Hortifruti Brasil, melancia, mercado internacional, quinta fruta mais competitiva do Brasil

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui