16/06/2020

HORTIFRUTI/CEPEA: Compre HF sem sair do carro!

Em tempos de covid-19, setor de frutas e hortaliças se reinventa

Por Hortifruti Brasil
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
HORTIFRUTI/CEPEA: Compre HF sem sair do carro!Ver fotos

Piracicaba, 16 – Como mesclar a necessidade de ir às compras e, ao mesmo tempo, se manter seguro durante o período de quarentena? Comprando HF sem sair do carro! A implementação do sistema drive-thru em feiras locais – que se estendeu das redes de fast food para os comerciantes de frutas e hortaliças –, tem chamado a atenção da população durante a pandemia de covid-19 no Brasil.

Este foi um dos assuntos de destaque na edição de maio/2020 da revista Hortifruti Brasil, que abordou como diferentes canais de distribuição e de comercialização de frutas e hortaliças se reinventaram, para "driblar" a quarentena e continuar se conectando com compradores e consumidores finais. Dentre os exemplos que têm dado certo estão os serviços de drive-thru adotados em feiras livres, como nas cidades de Bebedouro e Piracicaba, no interior de São Paulo, e em Brasília (DF).

Em Bebedouro, a prefeitura readequou a tradicional feira livre da cidade, realizada todos os domingos, em uma das praças locais, para a Feira Drive-Thru, no Sambódromo Municipal, como forma de escoar a produção dos produtores. A mudança de local possibilitou que o acesso de veículos fosse possível e que o produtor local pudesse continuar a vender seus produtos, minimizando prejuízos. "Observamos que os feirantes saíram com nenhuma ou pouca mercadoria das que trouxeram", informou a assessoria de imprensa da prefeitura.

Na cidade de Piracicaba, o Varejão Municipal Drive-Thru tem ocorrido aos domingos, em um ponto estratégico da cidade. Composto por vendedores cadastrados junto à Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema) e à Vigilância Sanitária, o Varejão conta com comerciantes que ofertam verduras, legumes, cereais, citros, frutas, frios e laticínios, ovos, pães e doces, milho verde, entre outros.

Vale lembrar que, quando adotadas todas as práticas de segurança recomendadas pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), a feira no formato tradicional é segura. Já o drive-thru, desde que muito bem organizado, dá ainda mais segurança e comodidade aos clientes.

Em Atibaia (SP), há o drive-thru das flores – este, aliás, é um dos setores mais prejudicados pela pandemia de coronavírus. Em Brasília (DF), produtores de frutas e hortaliças orgânicas estão se organizando e realizando vendas em estacionamentos de regiões administrativas em diversos pontos da cidade – mas, se o cliente preferir, esses mesmos produtores também entregam a domicílio.

Será que este tipo de comercialização de HF veio para ficar? Saiba mais sobre este e outros novos modelos de negócio na edição de maio da Hortifruti Brasil, clicando aqui.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: alternativas de venda durante a quarentena, Cepea, feira drive-thru, Hortifruti Brasil, omercialização de HF, oportunidades no mercado de HF, vendas de HF em feira drive-thru

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui