28/05/2019

HORTIFRUTI/CEPEA: Comércio de frutas tropicais deve crescer

Cenário seria benéfico ao BR

Por Gabriel Pacheco Oliveira
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
HORTIFRUTI/CEPEA: Comércio de frutas tropicais deve crescerVer fotos

Piracicaba, 28 – A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) aposta em forte crescimento do comércio de frutas tropicais para os próximos anos. Segundo notícia publicada pelo portal Fresh Plaza, a demanda por frutas como manga e abacate está crescendo de forma acelerada no cenário global. Além disso, outras frutas tropicais, como mamão e abacaxi, também são apontadas como produtos com grande potencial de crescimento.

Pela ótica brasileira, a expansão do mercado de frutas tropicais é animadora, em especial para manga e mamão – já que são produzidas e exportadas pelo País, com competitividade no mercado internacional. E o crescimento destes mercados, tanto em consumo quanto em receita, já acontece há algum tempo: segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), no último decêndio (2008-2018), as exportações de manga cresceram 27% em volume e 49% em receita, enquanto as de mamão aumentaram 42% e 30%, respectivamente, no mesmo comparativo.

Além disso, a FAO aponta outras possibilidades de crescimento para o Brasil. A princípio, a América Latina e o Caribe serão os principais beneficiados por este aumento no comércio de frutas tropicais. Contudo, mudanças climáticas e fenômenos devastadores têm se tornado cada vez mais recorrentes no Caribe, dificultando a produção de frutas, principalmente em longo prazo. Assim, a perda do potencial produtivo dos países caribenhos pode representar, para o Brasil, a chance de ganhar participação em mercados onde ainda não é tão presente, como o da banana.

Fonte: hfbrasil.org.br, Fresh Plaza e Secex

Tags: Cepea, competitividade das frutas brasileiras, exportações, exportações de frutas brasileiras, exportações de frutas tropicais, FAO, frutas tropicais, mercado internacional de frutas, oportunidades

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui