31/08/2018

CITROS/CEPEA: Tardias podem frear valorização da pera?

Preço da tahiti sobe 15% na semana

Por Caroline Ribeiro e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CITROS/CEPEA: Tardias podem frear valorização da pera?Ver fotos

Piracicaba, 31 – A colheita de laranjas tardias da safra 2018/19, que se iniciou na primeira quinzena deste mês, deve ganhar ritmo em setembro. Assim, com o maior volume destas variedades, agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea apostam que os preços da pera de mesa vão oscilar menos no próximo mês.

Nesta semana (27 a 31/08), a demanda por laranja esteve desaquecida, principalmente devido ao elevado patamar de preço das frutas e ao período de fim de mês. Contudo, as cotações da pera foram sustentadas pela baixa oferta – sendo negociada à média de R$ 30,57/cx de 40,8 kg, na árvore, estável (+0,4%) frente à semana anterior. Para a valência, a média foi de R$ 26,66/cx de 40,8 kg, na árvore, queda de 1,8% frente ao período anterior.

A lima ácida tahiti voltou a se valorizar nesta semana. Isso porque, conforme colaboradores do Hortifruti/Cepea, muitos produtores têm interrompido a colheita da fruta, na tentativa de retomar o movimento de alta nos preços – uma vez que a variedade, ainda verde, permite maior tempo de permanência na árvore. Além disso, a demanda externa se intensificou nos últimos dias. Assim, a média da variedade foi de R$ 37,57/cx de 27 kg, colhida, avanço de 15,2% em relação à semana passada.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, citricultura, citros, cotação, laranja, lima ácida tahiti, oferta, perspectivas, preço de laranja

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui