25/05/2018

CITROS/CEPEA: Paralisação afeta abastecimento de cítricos

Com menor volume de pera em SP, cotação sobe

Por Caroline Ribeiro e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CITROS/CEPEA: Paralisação afeta abastecimento de cítricosVer fotos

Piracicaba, 25 – As vendas de laranja de mesa estiveram desaquecidas nesta semana, tanto devido ao clima mais frio em São Paulo quanto à dificuldade de transporte e abastecimento. Por conta da greve nacional dos caminhoneiros, que se iniciou na segunda-feira, 21, parte das frutas colhidas permaneceu nos veículos paralisados nas estradas – principalmente as que tinham outros estados como destino.

Neste cenário, produtores optaram por interromper a colheita de cítricos nesta semana (21 a 25/05), no intuito de evitar prejuízos. A comercialização, portanto, se limitou a frutas remanescentes da colheita do fim de semana passado e, basicamente, ao mercado regional. Assim, a média da pera no período foi de R$ 27,80/cx de 40,8 kg, na árvore, aumento de 3,1% frente ao anterior.

A paralisação também impactou o mercado de lima ácida tahiti. Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, compradores estiveram receosos em adquirir a fruta e não recebê-la, enquanto produtores temiam ser prejudicados pela dificuldade de escoamento. Nesta semana, a média de comercialização da fruta foi de R$ 40,58/cx de 27 kg, colhida, queda de 16,2% em relação à semana passada – essa baixa, porém, se deve a um reajuste frente aos elevados patamares de semanas anteriores. Para os próximos dias, caso o volume disponível de tahiti em São Paulo se reduza ainda mais, os preços podem reagir.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: abastecimento de frutas, Cepea, citricultura, citros, cotação, greve dos caminhoneiros, preço de tahiti, preços de citros, vendas de laranja

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui