25/10/2019

CITROS/CEPEA: Com menor qualidade da pera, tardias ganham espaço

Preço da tahiti oscila, mas fecha em alta

Por Caroline Ribeiro, Isabela Camargo e Fernanda Geraldini
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CITROS/CEPEA: Com menor qualidade da pera, tardias ganham espaçoVer fotos

Piracicaba, 25 – A procura pelas laranjas tardias aumentou ligeiramente no mercado de mesa paulista nos últimos dias, influenciada pela melhor qualidade das frutas e pelos preços mais atrativos frente aos da pera. Nesta semana (21 a 25/10), a valência foi comercializada à média de R$ 21,71/cx com 40,8 kg, na árvore, elevação de 6,2% frente à da semana anterior, enquanto a pera foi negociada a R$ 25,37/cx com 40,8 kg, na árvore, avanço de 12,9% no mesmo comparativo.

Além da menor qualidade devido às condições climáticas (calor e seca), a oferta de laranjas pode ser ainda mais impactada nos próximos dias. Isso porque produtores paulistas também indicam perdas de frutas maduras em decorrência das recentes chuvas no estado de São Paulo – que vieram acompanhadas de ventania em algumas cidades, principalmente no norte.

Os preços da lima ácida tahiti, por sua vez, oscilaram no mercado paulista – mas, no geral, as altas prevaleceram. Isso porque as atividades de campo foram interrompidas entre o fim e o início desta semana, devido às chuvas, sendo retomadas com o passar dos dias. No período, a tahiti teve cotação média de R$ 85,17/cx de 27kg, colhida, alta de 8,5% em relação à semana passada.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: Cepea, chuvas, citricultura, citros, clima, cotação, laranjas tardias 2019/20, oferta de laranja, preços de laranja, preços de tahiti, qualidade da laranja

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui