27/03/2020

CENOURA/CEPEA: Demanda é menor, mas preço segue firme

Oferta reduzida eleva cotação novamente em MG e GO

Por Daniel Júdice Gonçalves e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CENOURA/CEPEA: Demanda é menor, mas preço segue firmeVer fotos

Piracicaba, 27 - A paralisação de restaurantes, escolas e cozinhas industriais durante a pandemia do novo coronavírus reduziu expressivamente a demanda pela cenoura nas regiões de São Gotardo (MG) e Cristalina (GO) – principais regiões produtoras do País. As raízes do tipo “A” e “G” são as mais afetadas pela queda no consumo, pois geralmente são enviadas para esses segmentos.

Mesmo com a redução da demanda, como a produtividade e oferta das raízes já estavam se reduzindo desde o fim de janeiro, o preço ficou ainda maior, fechando nesta semana (23 a 27/03) em R$ 60,00/cx de 29 kg de “suja”, alta de 12%. Segundo colaboradores, o manejo nas lavouras ocorre de forma regular, sendo que ainda não houve relatos de falta de insumos para produção.

Os lavatórios também estão funcionando, seguindo as regras de higiene para evitar a disseminação do vírus. O cenário futuro ainda é incerto, pois não se sabe como serão as medidas restritivas nas próximas semanas. Com relação à oferta, deve continuar reduzida, podendo favorecer os preços ao produtor. 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: coronavírus, cotação da cenoura, preço da cenoura

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui