19/03/2021

CEBOLA/CEPEA: Agravamento da pandemia afeta mercado de cebolas

Comercializações se reduziram, mas volume controlado limita quedas expressivas

Por Ana Clara Oliveira e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
CEBOLA/CEPEA: Agravamento da pandemia afeta mercado de cebolasVer fotos

Piracicaba, 19 - Nesta semana (15 a 19/03), pela terceira vez consecutiva, as cotações de cebola em Ituporanga (SC) recuaram, atingindo a média de R$ 1,77/kg ao produtor (-10,1%), enquanto em Lebon Régis (SC), fecharam a R$ 2,03/kg, com leve recuo de 2%. Mesmo com a oferta controlada, o agravamento da pandemia e as medidas mais restritivas contra a covid-19 impostas pelo governo neste mês resultaram na diminuição das comercializações.

O preço mínimo do bulbo em Ituporanga foi de R$ 1,50/kg ao produtor, o que prejudicou alguns comerciantes da região, não cobrindo seus custos, uma vez que adquiriram a mercadoria nas semanas anteriores por valores maiores. Além disso, alguns produtores relataram redução da compra por parte dos atacados em função do baixo fluxo de vendas. Diante da redução dos preços, parte dos cebolicultores deixou de vender cebola nesta semana, o que deve fazer com que o maior volume para ser escoado de março a abril seja um pouco maior que o esperado anteriormente.

A expectativa é de que no próximo mês a oferta nacional se eleve, uma vez que as praças de Irecê (BA) e do Vale do São Francisco (PE/BA) intensificarão a colheita da safra 2021. Mesmo com as restrições e a maior disponibilidade nacional, o cenário ainda é favorável ao produtor.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags:

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui