07/06/2019

BATATA/CEPEA: Produto volta a se valorizar devido à pouca oferta

Produtividade em Guarapuava é 10% menor nesse ano

Por Heitor A. C. Inácio, Luana Guerreiro, Lenise Molena e João Paulo Bernardes Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
BATATA/CEPEA: Produto volta a se valorizar devido à pouca ofertaVer fotos

Piracicaba, 07 - Nesta semana (03 a 07/06), a batata padrão ágata especial se valorizou nos atacados paulistanos, sendo comercializada a R$ 147,25/sc de 50 kg (+7,83%). As regiões que colhem na safra das secas ainda não intensificaram suas atividades. Aliado a isso, muitos produtores de Guarapuava (PR) e Água Doce (SC) estão encerrando a colheita e assim, as cotações subiram. De acordo com colaboradores de Guarapuava, nesta temporada houve muita oscilação no clima. Em outubro/18 fez muito frio, novembro e dezembro/18 foi razoavelmente normal, porém entre janeiro e fevereiro/19 fez muito calor. Assim, apesar de irrigarem nos dias de estiagem, a produtividade neste ano foi aproximadamente 10% menor que a safra passada. E pelo fato de os bataticultores terem estendido o plantio até o fim de janeiro, estão sendo ofertadas batatas miúdas. Também estão com esse problema algumas áreas colhidas no Sul de Minas Gerais e no Paraná (regiões de Curitiba e São Mateus do Sul). No atacado do Rio de Janeiro (RJ) e de Belo Horizonte (MG), por esse motivo, muitos tubérculos foram vendidos entre R$ 80,00 e R$ 90,00/sc nos últimos dias.  

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, batata, Belo Horizonte, Ceagesp, ceasa, colheita, cotação, oferta, preço, produção, produtividade, rio de janeiro, safra das águas, safra das secas, São Paulo, solanácea, tubérculo, valorização, variação

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui