15/05/2020

BATATA/CEPEA: Preço tem forte alta no atacado com safra das águas quase no fim

Alguns talhões em MG ainda apresentam problemas de qualidade

Por Luana Guerreiro, Juliana Acácio Toledo Parede e João Paulo Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
BATATA/CEPEA: Preço tem forte alta no atacado com safra das águas quase no fimVer fotos

Piracicaba, 15 - Nesta semana (11 a 15/05), os preços da batata ágata tipo especial elevou-se significativamente nos atacados. A saca de 50 kg foi comercializada a R$ 211,55 (+24,17%) na Ceagesp, a R$ 211,77 (+31,21%) no Rio de Janeiro (RJ) e a R$ 183,44 (+16,51%) em Belo Horizonte (MG). O aumento se explica pela aproximação do fim da safra das águas, o que tem limitado a oferta dos tubérculos nas centrais de distribuição. O “menor preço” em BH se deve à maior oferta de batatas de regiões do próprio estado (Cerrado Mineiro e Sul de Minas), onde a produção em alguns talhões ainda apresentam problemas de qualidade. As centrais paulista e fluminense têm recebido maior volume de Guarapuava (PR), Água Doce (SC) e Bom Jesus (RS), que em geral apresentam melhor qualidade. O rodízio de veículos em SP tem afetado um pouco as vendas na Ceagesp nesta primeira semana, porém como a oferta é pequena, não houve grande impacto no fluxo de comercialização. A chegada da mercadoria na central paulistana não foi afetada, pois os caminhões estão liberados do rodízio. Para a próxima semana, os preços devem se sustentar.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: alta, amplitude, atacado, batata, Belo Horizonte, Ceagesp, ceasa, cerrado mineiro, comercialização, compra, coronavírus, cotação, covid-19, final de safra, Minas Gerais, negociação, pandemia, Paraná, preço, qualidade, quarentena, rio de janeiro, Rio Grande do Sul, rodízio, safra das águas, Santa Catarina, São Paulo, solanácea, Sul, Sul de Minas, tubérculo, valor, valorização, variação, venda

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui