14/06/2019

BATATA/CEPEA: Preço sobe mesmo com ritmo forte da colheita das secas

Batata do PR e do Sul de MG está com baixo calibre

Por Heitor A. C. Inácio, Luana Guerreiro, Lenise Molena e João Paulo Bernardes Deleo
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
BATATA/CEPEA: Preço sobe mesmo com ritmo forte da colheita das secasVer fotos

Piracicaba, 14 - Entre os dias 10 e 14/06 os preços da batata padrão ágata especial tiveram aumento pouco expressivo. No atacado do Rio de Janeiro, a alta foi de 15,18% (R$ 153,33/sc de 50 kg), em Belo Horizonte (MG) de 8,72% (R$ 141,47/sc) e em São Paulo (SP) de apenas 4,58% (R$ 154,00/sc). Como os produtores de Guarapuava (PR) e Água Doce (SC) finalizaram as atividades de colheita, assim como muitos outros da região Cerrado Mineiro estão em intervalo, a oferta esteve menor nos últimos dias. No entanto, as praças do Paraná (São Mateus do Sul e Curitiba) e o Sul de Minas Gerais, que colhem a temporada das secas, estão com as atividades de campo a todo vapor, o que impede um aumento expressivo dos preços. Em geral, a produção dos dois estados (PR e MG) está com muita batata miúda, o que também reduz o valor negociado por esses tubérculos, porém vem garantindo os elevados preços, já que a produtividade e a oferta são menores. Bataticultores de Contenda, por exemplo, venderam entre R$ 70,00 e R$ 90,00/sc, justamente devido aos problemas com calibre. Por outro lado, há tubérculos de São Gotardo (MG) que estiveram diferenciados nesta semana, e atacadistas de Belo Horizonte comercializaram entre R$ 160,00 e R$ 170,00/sc. Houve, ainda, maior entrada de batata asterix; logo, as cotações caíram, e no atacado mineiro essa variedade foi comercializada a R$ 138,97/sc (preços de R$ 100,00 a R$ 170,00/sc).  

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: atacado, batata, Belo Horizinte, calibre, Ceagesp, ceasa, colheita, cotação, Paraná, preço, produtividade, qualidade, rio de janeiro, safra das secas, são gotardo, São Paulo, tubérculo, valor, valorização, variação

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui