06/06/2018

BANANA/CEPEA: Embarques para a Argentina diminuem

Em contrapartida, Paraguai ganha espaço no mercado sul-americano

Por Marcela Barbieri e Letícia Julião
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
BANANA/CEPEA: Embarques para a Argentina diminuemVer fotos

Piracicaba, 06 – As exportações brasileiras de banana para a Argentina vêm diminuindo nos últimos anos. Sendo este país, juntamente com o Uruguai, um dos maiores importadores da fruta nacional, o resultado tem influenciado negativamente nos embarques do Brasil. Segundo a Secex, os envios brasileiros para a Argentina se reduziram em 51% na última década (2017 x 2008).

O principal motivo pode ser a maior inserção da banana paraguaia no mercado sul-americano. Nos últimos anos, o governo do Paraguai vem investindo na bananicultura, visando as exportações de frutas com qualidade – esta, inclusive, aumentou a demanda sul-americana por sua banana e, consequentemente, animou alguns produtores quanto ao investimento em área produzida. Como resultado, este país tem sido, até mesmo, um grande concorrente do Equador nas exportações para a Argentina.

O Equador é o principal fornecedor de banana para a Argentina, sendo esta fruta a mais comprada pelo país sul-americano. Em 2016, de acordo com o Observatório Econômico do MIT, a Bolívia foi o segundo maior fornecedor de banana a Argentina, seguido por Paraguai e Brasil. Os dados deste centro indicam, também, que o Paraguai superou os envios brasileiros apenas em 2015.

Fonte: OEC (atlas.media.mit.edu)

Vale lembrar que, recentemente, a entrada de frutas equatorianas foi liberada no Brasil, preocupando produtores brasileiros. Contudo, visando diminuir a competitividade com os bananicultores locais, o Equador deve entrar no mercado com uma proposta diferente – trazendo bananas de elevados padrões, para um mercado premium no País.

De acordo com a AEBE (Associação dos Exportadores de Banana do Equador), foram descarregadas, em 18 de maio, cerca de 1.144 caixas com 43 quilos cada, no porto de Santos. Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, a entrada ocorreu em período estratégico – quando as baixas temperaturas geralmente reduzem a produtividade dos bananais brasileiros.

Fonte: hfbrasil.org.br, AEBE, Secex e Observatório Econômico do MIT

Tags: banana, banana do Equador, exportação de banana para a Argentina, exportações de banana, fruticultura brasileira, mercado internacional

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui