09/09/2019

ALFACE/CEPEA: Rentabilidade ainda é positiva em Ibiúna

Custos da americana estão 50% menores em relação a 2018

Por Isabela Camargo e Marina Marangon
Em parceria com
YARA
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
ALFACE/CEPEA: Rentabilidade ainda é positiva em IbiúnaVer fotos

Piracicaba, 09 – Apesar dos baixos preços que vêm caracterizando esta safra de inverno de alface, a rentabilidade de agosto se encerrou com resultados positivos aos produtores da região de Ibiúna (SP). Isso se deve aos menores valores de custo de todas as variedades de alface em comparação com o inverno de 2018, principalmente devido aos menores gastos com problemas fitossanitários e com manejo.

De acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea, os custos de produção estão mais baixos por conta do clima favorável, que vem aumentando a produtividade e qualidade dos produtos nas lavouras. Devido às maiores temperaturas em boa parte da safra, o míldio – doença que ataca as roças nesta época – está bem controlado, fator que implicou, também, em menores custos.

Desse modo, a rentabilidade fechou em +12% para a variedade crespa e +26% para a americana. Por outro lado, apesar de as chuvas do início de setembro não terem afetado a produção local até o momento, podem aumentar a proliferação de doenças, fazendo com que os gastos subam aos produtores entre o final de setembro e início de outubro.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: alface, alface em Ibiúna, Cepea, clima, custos de produção de alface, preços de alface, produtividade, qualidade, rentabilidade, safra de inverno de alface

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui