27/09/2019

ALFACE/CEPEA: Produtores escoam excedente de oferta a preços menores

Produtores estão reduzindo tratamentos com objetivo de diluir custos

Por Isabela Camargo, Maria Julia Ramos e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
ALFACE/CEPEA: Produtores escoam excedente de oferta a preços menoresVer fotos

Piracicaba, 27 - Durante esta semana (23 a 27/09), produtores de Mogi das Cruzes (SP) optaram por abaixar os preços das alfaces, com o intuito de escoar a mercadoria excedente nas roças, para futura melhora. Entretanto, essa atitude não foi suficiente para que houvesse reação do mercado.

Para reduzir as perdas decorrentes das baixas cotações, colaboradores do Hortifruti/Cepea relataram que tem sido mais efetivo diminuir os custos de produção, ou seja, realizar cortes em atividades relacionadas ao manejo. Mesmo assim, as folhosas estão com qualidade satisfatória – porém, é comum o atraso na colheita em busca da melhora do mercado, elevando a incidência de pés mais “velhos”.

Assim, o preço da crespa, em Mogi das Cruzes, foi de R$ 9,13/ cx com 20 unidades, queda de 21,78% frente à semana passada. Já em Ibiúna, devido ao clima frio nos últimos dias o desenvolvimento atrasou, as cotações reagiram: a crespa foi comercializada a R$ 6,33/cx com 20 unidades, aumento de 9,6%. Em suma, durante todo o mês de setembro, as cotações das alfaces caíram nas praças paulistas, sendo que, para outubro, as perspectivas são de melhora nos preços.

 

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: cotação da alface, custos, preço da alface, produção de alface, produtividade, tratamentos fitossanitários

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui