22/06/2018

ALFACE/CEPEA: Preços sobem em Ibiúna mas caem em Mogi das Cruzes

Clima frio prolongou ciclo de desenvolvimento em Ibiúna, porém continuou favorecendo a produção em Mogi

Por Isabela Camargo, Lívia Rebeca Luz e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
ALFACE/CEPEA: Preços sobem em Ibiúna mas caem em Mogi das CruzesVer fotos

Piracicaba, 22 - Nessa semana (18 a 22/06), as alfaces se valorizaram na região de Ibiúna (SP), mas continuaram desvalorizadas em Mogi das Cruzes (SP). O motivo da valorização em Ibiúna foram as baixas temperaturas, que fizeram com que o ciclo de desenvolvimento das folhosas se prolongasse, resultando em oferta menor do que a demanda (que permanece baixa). Na região de Mogi, mesmo com o clima mais frio, a produção não foi afetada e oferta de alfaces continua alta, enquanto que o consumo permanece reduzido – caracterizado pela época do ano.

Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, na maioria das lavouras de Mogi, produtores estão colhendo os pés mais novos e deixando os mais antigos na roça, o que acaba gerando um acúmulo e, consequentemente, possíveis futuras perdas na produção. Assim, em Ibiúna, a crespa teve valorização de 6,78% em relação à semana passada, sendo cotada a R$ 7,57/cx com 20 unidades. Já em Mogi das Cruzes, a crespa teve queda de 1,92% em relação ao mesmo período, tendo preço médio de R$ 10,67/cx com 20 unidades. Para a próxima semana (23 a 29/06), as previsões apontam temperaturas parecidas com as desta, o que também pode levar a um atraso no ciclo das folhosas na região de Mogi das Cruzes, podendo resultar em aumento dos preços, assim como em Ibiúna.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: alface, cotação, preço, produção

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui