27/03/2020

ALFACE/CEPEA: Diante da baixa procura, preços caem e preocupam alfacicultores

Volume comercializado foi menor frente à semana anterior

Por Maria Julia Ramos e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
ALFACE/CEPEA: Diante da baixa procura, preços caem e preocupam alfacicultoresVer fotos

Piracicaba, 27 - Os efeitos do isolamento social pela pandemia do novo coronavírus continuaram motivando redução nas cotações nas praças paulistas (Mogi das Cruzes e Ibiúna) durante esta semana (23 a 27/03). Em Mogi das Cruzes, a crespa foi cotada a R$ 14,33/cx com 20 unidades, desvalorização de 5,20%.

A situação no campo está bem variável, dada às incertezas do momento. Produtores que atendem supermercados e possuem clientes fixos estão mais seguros e garantem maior escoamento de seus produtos, mesmo que o volume comercializado tenha sido menor nesta semana em relação à anterior. Já aqueles dependentes de atravessadores e feirantes, lidam com sobras e tomam medidas mais drásticas. Alguns passam trator e até mesmo cogitam redução da área plantada.

É importante destacar o bom desenvolvimento da folhosa dado o clima favorável, apresentando, portanto, qualidade satisfatória. Como grande parte da produção de alface trata-se de mão de obra familiar, as atividades da roça seguem em ritmo relativamente normal. Produtores acreditam que a situação se mantenha nas próximas semanas, enquanto as preocupações quanto ao vírus ainda afetem o mercado consumidor.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: coronavírus alface, cotação da alface, preços da alface, produção de alface

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui