04/03/2020

ALFACE/CEPEA: Comercialização de mudas começa a diminuir

Menor rentabilidade desestimula plantios

Por Maria Julia Ramos e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
ALFACE/CEPEA: Comercialização de mudas começa a diminuirVer fotos

Piracicaba, 04 – Em fevereiro, a comercialização de bandejas de mudas de folhosas registrou leve queda em relação a janeiro. Este cenário indica a redução da área plantada para os próximos meses da safra. Com isso, a oferta e a comercialização de mudas devem ser menores em março.

Além da tradicional redução do plantio a partir deste mês, as cotações inferiores ao esperado para o período também desestimulam tal atividade. Em fevereiro, a crespa registrou preço médio de R$ 0,78/unidade em Mogi das Cruzes (SP), valor 45% abaixo do registrado no mesmo mês de 2019.

Dentre os fatores que impactaram a rentabilidade do produtor em relação ao ano passado estão o aumento da área plantada para a temporada de verão, a boa produção nas lavouras (sem perdas significativas em razão do clima) e a procura mais retraída. Tal cenário estimula a produção de brássicas (como repolho).

Consultados pelo Hortifruti/Cepea, viveiristas acreditam que as vendas de mudas não devem aumentar ao longo da safra de verão, já que, tradicionalmente, o maior consumo se concentra entre janeiro e fevereiro.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: alface, área plantada de alface, Cepea, mudas de alface, preço de alface crespa, produção de alface, rentabilidade, vendas de mudas de alface

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui