17/04/2020

ALFACE/CEPEA: Com sobras, descartes são mais frequentes

Cotações se reduzem novamente nas praças paulistas

Por Maria Julia Ramos e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
ALFACE/CEPEA: Com sobras, descartes são mais frequentesVer fotos

Piracicaba, 17 - Nesta semana (13 a 17/04) os valores das alfaces continuaram a diminuir nas roças paulistas (Mogi das Cruzes e Ibiúna). A crespa em Ibiúna registrou desvalorização de 18,66%, com preço médio de R$ 7,70/cx com 20 unidades.

A procura permanece bastante restrita, dado que esforços governamentais continuam para maior adoção do distanciamento social. Com a produção satisfatória, as sobras estão cada vez mais comuns. A incorporação, "passar o trator" nas folhosas, se torna frequente, assim como redução de transplantio e área. Além disso, o fator perecibilidade agrava ainda mais o cenário.

Com isso, produtores freiam as atividades do campo, para garantir maiores níveis de rentabilidade e reduzir as atividades da mão de obra. Porém, a cultura é de manejo, principalmente familiar, e não exige muitas pessoas.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: cotação da alface, preço da alface, produção de alface

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui