20/11/2020

ALFACE/CEPEA: Chuva sana preocupações com seca, mas traz outros problemas à produção

Preços se mantiveram em Mogi das Cruzes e subiram em Ibiúna

Por Maria Julia Ramos e Marina Marangon
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
ALFACE/CEPEA: Chuva sana preocupações com seca, mas traz outros problemas à produçãoVer fotos

Piracicaba, 20 - Apesar de a semana (16 a 20/11) ter sido caracterizada pela manutenção das cotações de alface em Mogi das Cruzes (SP), as perspectivas para os próximos dias são de aumentos nos valores. Produtores mogianos apontam que as altas ainda não foram possíveis devido ao clima menos propício ao consumo. Já em Ibiúna (SP), a oferta limitada foi suficiente para impulsionar os preços: a crespa foi cotada a R$ 11,08/cx com 20 unidades, valor 8,57% superior ao da semana passada.

Com as chuvas recentes no interior paulista, grande parte das roças abasteceu seus reservatórios e a falta d’água já não é uma preocupação – com exceção de municípios em que o volume de chuvas foi menor, como em Biritiba-Mirim, que compõe a região de Mogi das Cruzes. Porém, os impactos da estiagem ainda afetam as roças: com o grande volume, as folhosas sofreram “estresse”, inibindo o desenvolvimento adequado dos pés com o ciclo mais avançado – os quais foram mais debilitados pela seca –, impactando o escalonamento da produção e levando à queda de oferta. Além disso, é frequente queima de borda nos pés de crespa e cabeças malformadas em americanas.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: cotação da alface, preço da alface, produção de alface

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui