09/10/2017

HORTIFRUTI/CEPEA: Principais características da goiaba no BR

PE, SP e RJ correspondem a 80% da produção no País

Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
HORTIFRUTI/CEPEA: Principais características da goiaba no BRVer fotos

Piracicaba, 09 – Os principais estados produtores de goiaba no Brasil são Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro, que participam com 80% do total produzido. Geralmente, é possível realizar a colheita de 11 a 13 meses após o plantio – ou de seis a oito meses após a poda. 

O clima ideal é o seco e quente. A irrigação não é obrigatória, mas pode aumentar a produtividade, escalonar a oferta ao longo do ano e encurtar o período de produção. O período de maior disponibilidade da fruta ocorre entre janeiro e fevereiro. 

Os preços da variedade, de modo geral, superam os custos na média de cada safra. A oferta segue estável com relação a outros anos, mas a retração na demanda doméstica, devido à crise econômica, tem resultado em preços mais baixos em 2017, e consequentemente, em rentabilidade limitada. A comercialização da fruta é, basicamente, nacional. 

É importante que haja um calendário anual de produção, especialmente para se produzir nos períodos de entressafra, otimizando, assim, a mão de obra. A indústria pode ser uma boa opção de escoamento das frutas sem o padrão necessário para o mercado in natura, visto que os preços neste segmento são geralmente menores. Contudo, quando há concentração da produção, o excedente do mercado in natura também pode ser absorvido pelas indústrias. 

Mais informações sobre o cultivo de goiaba (e de outros oito produtos) estão na edição de setembro da Hortifruti Brasil. Confira o conteúdo completo, aqui.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: goiaba, goiaba no Brasil, Hortifruti Brasil, hortifrútis, novos mercados, produção de goiaba, rentabilidade

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui