06/12/2017

HORTIFRUTI/CEPEA: Como está a participação da maçã nos envios à UE?

Bloco reduz compras da fruta nos últimos anos

Por Isabela Luiz e Letícia Julião
Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
HORTIFRUTI/CEPEA: Como está a participação da maçã nos envios à UE?Ver fotos

Piracicaba, 06 – O Brasil é o 11º produtor de maçã mundial no ranking de 2014 (último dado disponível), de acordo com a FAO. Do volume cultivado pelas maiores regiões produtoras (em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul), menos de 10% é destinado ao mercado internacional, e, da quantidade enviada, 71% foram apenas para a União Europeia, na média de 2012 a 2016, segundo a Secex.

Normalmente, a Europa importa maçã de fornecedores de fora do bloco apenas durante a entressafra dos principais produtores – Polônia, Itália e França –, que ocorre no primeiro semestre. Nos últimos anos, a produção do bloco europeu oscila por volta de 10 milhões de toneladas, sendo que a média dos últimos cinco foi de 11,5 milhões (dados da Wapa). 

Por mais que a produção não tenha aumentado muito, as compras de maçã (todas as variedades) de fora da UE vêm se reduzindo – em cinco anos (2011-2016), a queda foi de 8,2%; e em 10 anos (entre 2006 e 2016), a UE comprou 33% menos fruta. 

Além da redução, nos últimos anos, o Brasil perdeu participação no total das importações de maçãs realizadas pela UE, mas manteve a quinta posição de maior fornecedor ao bloco. Por outro lado, produtores brasileiros estão tentando diversificar as exportações e depender menos das compras da União Europeia. Assim, a abertura do mercado indiano (que ocorreu em 2017) pode ser uma solução para aumentar as exportações de maçãs brasileiras. 

Os fortes concorrentes do Brasil nas exportações à União Europeia são os países da América do Sul – Chile e Argentina – além da Nova Zelândia e África do Sul.

Quer saber o motivo da redução das compras de maçã da UE (de fora do bloco) e como foi o desempenho dos concorrentes do Brasil nesse mercado? Acesse a edição de novembro da revista Hortifruti Brasil, clicando aqui.

Fonte: hfbrasil.org.br, Secex, FAO e Wapa

Tags: envios, exportações de maçã, Maçã, maçã do BR, mercado internacional, produção de maçã

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui