10/07/2018

ESPECIAL HORTALIÇAS: Custo de produção de alface em Mogi das Cruzes (SP)

Produtividade é melhor em 2017

Compartilhar
+ Mais opções
  • Facebook
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
ESPECIAL HORTALIÇAS: Custo de produção de alface em Mogi das Cruzes (SP)Ver fotos

Piracicaba, 10 – Pelo segundo ano, a equipe Hortifruti Brasil se reuniu com produtores e técnicos da região de Mogi das Cruzes (SP), para levantar os custos de produção de alface. O Painel foi realizado no dia 29 de novembro de 2017. Foram apurados os custos para as safras de verão e inverno.

O portfólio de cultivares plantadas em cada ciclo é de 60% para a crespa, 20% para americana e os 20% restantes variam bastante, tanto para o verão quanto para o inverno. Produtores da região também cultivam outras hortaliças, como cenoura, rúcula e “maçaria” (salsinha, cebolinha e outros), mas a alface é a principal.

Devido à enorme variabilidade de cultivares, o estudo avaliou os custos daquelas que mais representam a cultura em participação, que são a crespa e a americana. Na temporada de verão, o clima foi favorável à produção e, com isso, a produtividade efetiva teve uma quebra menor que no mesmo período do ano anterior, ficando em um ciclo para a crespa, com 55.334 pés/ha e em 29.050 pés/ha para a americana.

Na temporada de inverno, apesar de o clima ter sido mais favorável à produção, a demanda foi baixa, impedindo que o produtor conseguisse comercializar toda a produção, o que gerou um descarte médio de 30% para a crespa e de 40% para a americana. Assim, a produtividade vendida de um ciclo do inverno foi de 51.644 pés/ha de crespa e de 24.900 pés/ha de americana.

Para conferir o estudo completo e as tabelas de custos de produção desta região, acesse a edição de junho da Hortifruti Brasil, clicando aqui.

Fonte: hfbrasil.org.br

Tags: alface, alface Mogi das Cruzes, americana, Cepea, crespa, custo de produção de alface, produtividade

A reprodução do nosso conteúdo só é permitida com a citação da hfbrasil.org.br como fonte. Para saber mais sobre nossa política de reprodução clique aqui